quinta-feira, junho 16, 2016

Abraça-me

Imagem de taroof
Abraça-me.
 

Quero ouvir o vento que vem da tua pele, e ver o sol nascer do intenso calor dos nossos corpos.
Quando me perfumo assim, em ti, nada existe a não ser este relâmpago feliz, esta maçã azul que foi colhida na palidez de todos os caminhos, e que ambos mordemos para provar o sabor que tem a carne incandescente das estrelas.
 

Abraça-me.
 

Veste o meu corpo de ti, para que em ti eu possa buscar o sentido dos sentidos, o sentido da vida.
Procura-me com os teus antigos braços de criança, para desamarrar em mim a eternidade, essa soma formidável de todos os momentos livres que a um e a outro pertenceram.
 

Abraça-me.
 

Quero morrer de ti em mim, espantado de amor.
Dá-me a beber, antes, a água dos teus beijos, para que possa levá-la comigo e oferecê-la aos astros pequeninos.
Só essa água fará reconhecer o mais profundo, o mais intenso amor do universo, e eu quero que delem fiquem a saber até as estrelas mais antigas e brilhantes.
 

Abraça-me.
 

Uma vez só.
Uma vez mais.
Uma vez que nem sei se tu existes.
 

Abraça-me.
Joaquim Pessoa

domingo, novembro 23, 2014

Chick Chick


Dois anos depois do sul-coreano PSY conquistar o mundo com o seu “Gangnam Style”, a cena musical da Ásia coloca mais um viral no universo da cultura pop. Desta feita, que está com a corda toda é a cantora chinesa Wang Rong Rollin.
Há cerca de um mês, via YouTube, Wang lançou o videoclipe da música “Chick Chick”. O clipe já ultrapassou a incrível marca de 9,3 milhões de acessos no maior serviço de compartilhamento de vídeos na Internet.
Em cena, a cantora imita uma galinha, com direito a figurino e a coreografia. A música tem sido comparada a outro viral da Internet, “What Does The Fox Say” (2013), de Ylvis, que imita sons de animais. A diferença é que “Chick Chick” utiliza alguns sons emitidos por aves.

terça-feira, outubro 21, 2014

Where are you?

Imagem de Igngrez-d3f23tb
As we were dancing in the blue
I was synchronized with you
But now the sound of love is out of tune

Whatever I feel for you
You only seem to care about you
Is there any chance you could see me too?
'Cos I love you
Is there anything I could do
Just to get some attention from you?
In the waves I’ve lost every trace of you
Oh, where are you?
Woodkid

segunda-feira, outubro 20, 2014

UM


Imagem by Naja Helal
Um é o número mais solitário que poderás fazer
Mas Dois pode ser tão mau quanto Um
Porque é o número mais solitário desde o número Um

sexta-feira, agosto 22, 2014

Viver depois de morrer...


Depois de toda a sujidade, fôlego
E de todos os incêndios queimarem,
Depois das ambulâncias sumirem.
Depois que os parasitas tenham acabado
De agarrar-se às luzes mortas da arrogância.
Depois de tudo isso…

Eu tenho que saber!

Poderei resolver isso?
Se gritar para corrigir?
Poderei corrigir isso?
Gritando e gritando para corrigir?

Se viver depois de morrer,
Acho que sei o que acontece a seguir...
Serias apenas um vislumbre,
Como olhar através de uma janela
Para um mar pouco fundo...

Conseguirias ver-me?
Depois de tudo isso?
Nada seria como costumava ser
Depois que os parasitas tenham acabado
De agarrar-se às luzes mortas da arrogância...

 
Eu tenho que saber!

E pergunto-me:
Quando acaba o amor
Para onde ele vai?
Poderá haver outra noite?
Depois de todos os maus conselhos.
Que nada tinham a ver com a vida?

Eu tenho que saber!

E pergunto-me:
Quando acaba o amor
Para onde ele vai?
Para onde ele foi?
Para onde vamos?

Talvez seja simplesmente viver depois de morrer
Talvez seja apenas uma vida futura contigo…

quinta-feira, novembro 28, 2013

Para ti

Imagem de saraisgod
Que não notas que meus olhos gritam,
Sem saber se quer que as minhas mãos falam,
Que todo o meu corpo diz que te ama,
E que olhar para ti brinda-me tempestade e calma.

Para ti que não sabes
Que minhas borboletas revoltas e ansiosas
Fogem sem luz,
Buscando refúgio noutra morada
Que não são o teu peito, teu corpo, tua cama.

E eu, que perco-me nesta paixão
Quando tu te afastas
Sem notar se quer
Que os meus olhos gritam, que as minhas mãos falam,
E que todo o meu corpo diz que te ama…